com a mala dos cremes (amostras que me deram quando estava grávida xxxxxxiiiii há tanto tempo!) na mão:
- não consigo abrir, ajuda-me.
Respondi-lhe que não pois já sabia que vinha desgraça como da última vez (o frasco do champo johnson espalhado pelo chão).
com um ar muito sentido, os olhos metidos dentro da mala solta um:
- ai a minha vida...