no dia internacional do livro

fui à escolinha contar uma história à sala da A.
24 criancinhas atentas olharam-me de alto a baixo.
sentei-me naquelas mini-cadeiras que têm com a minha filha, muito solícita, ao meu lado.
tossi e comecei.
aqueles 48 olhinhos continuavam a mirar-me à espera do mais pequeno deslize.
a história de Christian Voltz, da editora Kalandraka, (que recomendo vivamente), foi a escolhida e no final aprovada por todos. a educadora deu uma ajuda aqui a esta mãe que estava (muito) nervosa!
ainda me lembrei da oral de Direito com aquele professor pretensioso que achava que era o maior galã do mundo e tentava por todos os meios desafiar-nos com as suas perguntas.
os colegas da minha filha gostaram da história e convidaram-me a voltar outro dia!
também tive a sorte de encontrar um conto que tem a ver com aquilo que eles têm feito ultimamente: têm uma horta no jardim da escola e na sala plantaram umas sementinhas...
umas já nasceram outras não... há que ter paciência, mais do que a que teve o Sr. Luis...

desta vez passei no teste.
a minha gaja é que ficou cheia de ciúmes pela atenção que dei aos amiguinhos...