depois de cinco dias em Cabo Verde em trabalho, não em férias, eis que estou de regresso. o mais marcante do dia de sexta-feira não foi o facto de ter acordado pelas 5:15 da matina (depois de me ter deitado pelas 00:30), nem o chocalhar do 757 na aproximação à pista da Portela, mas sim o facto de entre a manhã e a tarde o meu corpinho ter passado por uma diferença de cerca de 15 graus de temperatura! saí da Cidade da Praia com uma vulgar camisolita de alças (com a qual confesso que cheguei a ter calor) e chego a Lisboa com um temporal de fazer bradar os ceús... porque é que será que São Pedro estava tão zangado?