não quero, nem por sombras, destronar o recorde da Imelda, mas hoje gostava de ter umas destas. fazem-me regressar à infância. o que eu adorava as minhas galochas verdes com uns olhos esbugalhados de sapo!