agora, praticamente todos os dias, sou invadida por um regresso ao passado no trabalho.
um simples cheiro que me leva à infância e aos dias em que o meu pai fumava cachimbo.
uma doce lembrança de uma altura da vida em que as únicas preocupações eram saber se as bonecas dormiam nas camas feitas de Lego, ou se haveria algum trapinho a simular um colchão...
é proibido - cof, cof poucos cumprem - fumar na redação, mas bem haja um novo chefe que otpa por fumar cachimbo em vez do odor intragável das cigarrilhas café creme que outros ainda teimam em levar à boca.